A máquina de costura

quinta-feira, dezembro 01, 2016



Com um som inconfundível, a máquina de costura deslumbrou as pessoas ao produzir em poucas horas o que os alfaiates e as costureiras demoravam dias e dias para confeccionar. Costurar uma calça jeans ou um vestido de noiva em 24 horas estava fora de questão. Era necessário bastante tempo para criar peças de roupas e o advento da máquina de costura promoveu a agilidade e rapidez na produção.

A costureira Maria Madalena Pereira se encantou pela máquina de costura aos 13 anos e conta que aprendeu a costurar com a mãe. Maria ganhou uma máquina pequena de plástico. Dentre os sete filhos que a mãe tinha, escolheu Maria para dar o presente. “Esse foi meu maior incentivo. Ela sentiu que eu seria costureira e faria isso por toda minha vida", afirma.

O primeiro contato de Eunice Costa com a máquina de costura foi após ver a mãe dela trabalhar noites em frente ao objeto. Quando a mãe percebeu que a criança gostava do que via, pegou um vestido da avó, fez um corte fácil, e ensinou Eunice como se costura. Com a mãe instruindo, ela aprendeu tudo o que sabe. “Com isso me apaixonei pela máquina de costura. Não podia ver ninguém costurando que eu estava por perto”, conta. 

Maria declara que a máquina de costura trouxe mais agilidade na produção de roupas. Antes para fazer uma blusa ou uma calça demoraria dias, hoje em poucas horas faz a roupa. Ela relata que teve uma época que costurava 300 peças íntimas por dia.

É um serviço que antigamente era uma fisioterapia, Maria explica que trabalhava e esquecia os problemas. Hoje, depois de 37 anos costurando, ela confessa que cansou de costurar porque cansa as vistas, as pernas, a coluna e a mente. Mas, afirma que para quem não têm outras ocupações, costurar é divertido como um hobbie. Para ela, a máquina de costura representa a ferramenta que lhe atribui a fonte de renda da casa.

O técnico de máquinas de costura Valmir Alves da Casa das Máquinas comenta que a loja recebe, em média, 15 máquinas por semana para conserto. Ele destaca que é preciso ter cuidado com a máquina para ela durar mais e para evitar problemas no funcionamento. Ele relata ainda que a máquina precisa de lubrificação para não estragar. A estudante universitária do curso de Letras Mariana Oliveira explica que já perdeu as contas de quantas vezes levou roupas para a costureira fazer reparos, consertar e até mesmo confeccionar. Na casa dela, o pai e a avó também sempre usam o serviço, porque não custa caro e vale a pena.

Com um metro e meio do pano, a aposentada Eunice Costa fez duas bermudas grandes para ela em apenas uma hora. “Essa é a vantagem de quem sabe e de quem não tem preguiça de costurar, faz rápido e bem-feito. A máquina de costura atribuiu mais agilidade no trabalho”, acrescenta.

História

A primeira patente da máquina de costura mecânica foi obtida em 1755, mas arqueólogos estimam que a humanidade costure a mão há mais de 20 mil anos. Foi somente a partir de 1889 que uma máquina de costura para uso doméstico foi projetada em grande escala. E, em 1905, a máquina de costura movida a eletricidade passou a ser largamente utilizada.



A criação da máquina de costura se consolidou depois de anos de aperfeiçoamento por diferentes inventores. Por isso, é possível que a máquina possua o recorde de invenção que levou mais tempo para ser desenvolvida.

A invenção da máquina causava um receio de que o aparelho provocasse o desemprego entre os alfaiates, eles fizeram várias ações para a proliferação da ideia do desenvolvimento da máquina não acontecer. Em 1830, um dos inventores quase foi morto quando os alfaiates atearam fogo à fábrica de máquina de costura.

Publicado no Tendências - Jornal Laboratório da Faesa - Vitória/ES - em Setembro de 2016, edição nº 101.




Galeria de fotos:

...

You Might Also Like

10 comentários

  1. Eu ainda não sei costurar, mas adoro ver o quanto minha mãe consegue fazer com pouco tempo e uma máquina de costura. Como a Eunice disse, a costura, para quem a utiliza como hobby, realmente é algo que acalma e diverte! Gostei muito de saber mais sobre o processo de invenção da máquina. Beijinhos, Beatriz.

    www.odiariodeumaescritorainiciante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei, Beatriz.
      Reparo nisso também! Minha vó costura e as peças que faz em pouco tempo são lindas!
      Fico feliz que tenha gostado! <3
      Beeijos

      Excluir
  2. Olá Ingrid
    Ameeeei seu post!
    Não imaginava que a máquina de costura fosse tão antiga também não pensei que as pessoas pensassem na época que perderiam seus empregos ao invés de agilizar o trabalho.
    Tem uma em casa beeeeem vintage da Singer que fica na sala como decor, mas eu tenho uma pequena que uso para fazer roupas para meus pets, já até postei uma foto da gatita Ágata lá no bloguito com uma roupinha que eu fiz :))
    Pena que não uso tanto quanto gostaria, nunca sobra tempo, mas é mesmo uma excelente maneira de desestressar.
    Quero ver se faço uns enfeites de feltro nesse mês, se fizer dp te conto.
    Parabéns pelo post achei mara <3
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Luliii.
      Antes de pesquisar eu também não fazia ideia disso! As pessoas sempre acham que vão perder os empregos quando alguma evolução na área acontece :~
      MENTIRA QUE VOCÊ COSTURA ROUPAS PARA SEUS GATOS *O* que amor <33 vou lá ver agora mesmo!
      Quero aprender a usar também, poxa. Me conta siiiim!
      Beeeijos!

      Excluir
  3. Que post mais LINDO, Ingrid! Muito bem feito, sério! Amei!!! Minha avó é costureira e sempre lembro de brincar na salinha dela, junto com as máquinas! Ela deixava a gente costurar um pouquinho, mas sempre tínhamos que tomar cuidado pra não quebrar a agulha! hahaha Parabéns mesmo pelo post!

    Um beijo, Na
    www.hamburguesinha.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Natasha! *O*
      Muito obrigada! <3
      Eu também brincava muito disso com minha avó. Eu nunca me aventurei porque era bem espoleta e ficava com medo de me machucar iadoauoashduoasjd
      Awwww, obrigada mesmo!
      Beeeeijo!

      Excluir
  4. Olá Ingrid!

    Que reportagem maravilhosa! Adorei como você foi atrás de pessoas de verdade e contextualizou através da história da máquina de costura. Essa é uma profissão que eu sempre admirei. Adorei as fotos <3

    beijos
    Oi Lu!

    Muito bom ver indicações internacionais. Assim a gente já fica de olho para ver o que pode vir a bombar aqui no Brasil <3 Adorei as indicações!

    beijos
    Psicose da Nina | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Nina! Muito obrigada de coração <3
      Também admiro muito *-*
      Beeeijos

      Excluir
  5. Olá Ingrid! Desde a infância sou encantada por máquinas de costura, minha mãe tinha uma daquelas antigas da Elgin. Ela nunca me ensinou por medo de que eu "costurasse" os dedos. Não a culpo, nunca tive talento e a probabilidade de perder um dedo era grande. Sempre me peguei pensando no quanto deveriam ser inseguras as roupas costuradas à mão. Minhas roupas de bonecas, todas tortas e com costuras espaçadas me fizeram crer que a máquina de costura deve ser uma das mais necessárias invenções da humanidade. Abraço! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria! Puxa, também penso assim. Não tenho muita coordenação motora para fazer coisas delicadas ainda mais com as mãos. As roupas das minhas bonecas eram assim mesmo! :B hehe
      Uma das mais necessárias invenções da humanidade... falou tudo!
      Abraços!

      Excluir