Consciência Despertada

* Prêmio de Crônica Jornalística na Ecos Mostra 2015, entregue no Cine Metrópolis, na noite do dia 11 de Novembro.


Consciência Despertada
   
  
Eva sai de casa atrasada e estressada. Liga o carro e esquece de pegar o amigo, como o combinado. O lado consciente de Eva ainda está adormecido. E dorme. Dorme. Não se sabe se um dia esteve de pé. Mas hoje, dorme.
Cada vez mais (mais) carros, cada vez menos (menos) bicicletas. Carro? Sinônimo de poluição. Eva? Mulher moderna que não tem tempo de parar para pensar sobre sustentabilidade. Você já parou e pensou? Nosso mundo como o conhecemos está chegando ao fim e o que podemos fazer é adiar ou até mesmo diminuir o estrago feito. Porque feito está. Não rebobinaremos rápido o suficiente o tempo, porém talvez conseguiremos atrasar e quem sabe reverter o caso.

   O lado consciente de Eva acorda. Levanta e retira a poeira. Observa que a fala da mídia não sai de sua cabeça: ”Aumenta a concentração de poluentes no ar da Grande Vitória” e “Crianças pequenas sofrem com problemas respiratórios na Grande Vitória”. Eva desliga a televisão. Sua mão pousa sobre seu rosto. Pensa e repensa. Posso ajudar e não só posso como vou.

Eva acorda mais suave, menos angustiada. Dormiu bastante. Acordou de bem. Liga o carro e logo desliga. Pega a bicicleta e um sorriso brota em seu rosto. Passa na casa do amigo e os dois vão de bicicleta para o trabalho. Deixam de lado até o transporte coletivo, a fim de reduzir os males que a tecnologia trouxe. Pedalam pela beira-mar e reparam o sol nascer.

   Cada vez mais (mais) bicicletas, cada vez menos (menos) carros. Bicicletas? Sinônimo de mundo saudável. A capacidade das pessoas de pensar, de despertar, cresce e rejuvenesce a cada instante. E por crer que um mundo melhor virá, por meio de suas atitudes, de fato, virá. Quanto mais pessoas colocarem suas energias em atos sustentáveis, mais pessoas poderão se espelhar nelas. E com isso, poderemos rebobinar a fita do show de horror que a mídia propaga, e que não é mentira. Quem sabe reduziremos a falta de discernimento que fazia Eva escolher o carro à bicicleta.
O mundo? Agradece, Eva!




*O nome da personagem, Eva, remete à primeira mulher da humanidade. Eva foi criada por Deus, a partir da costela de Adão para preencher sua solidão. No texto, Eva preenche o vazio que é sentido quando estamos alheios aos desastres naturais.
O nome Eva significa "aquela que vive". Na crônica, Eva vive o despertar da sua consciência. Despertar de um velho mundo com carros e poluição para um mundo em que tudo é novo.
As atitudes sempre existiram, o novo é o interesse de Eva em ajudar a Terra.*

Mõe e eu <3

Comentários